A tragédia que se abate com a Covid-19 não é só sanitária. É econômica e social, agravada pela política negacionista, criminosa e genocida do governo Bolsonaro. A prefeitura de São Paulo, por sua vez, apesar de ter editado no ano passado um decreto de emergência, teve uma postura vacilante e irresponsável, cedendo a pressões eleitoreiras e de financiadores de campanha, se negando a adotar as medidas necessárias para defender a saúde e a vida do povo paulistano como o fechamento imediato das escolas. Agora, no pior momento da pandemia é possível sim salvar vidas e conter a barbárie desde que se adotem as medidas REAIS, URGENTES e COMBINADAS que já demonstraram eficácia em diversas cidades do mundo. Assim nós, abaixo-assinados, reivindicamos:

1. Lockdown por 15 dias

2. Fechamento das escolas e templos religiosos

3. Políticas fiscais municipais para manutenção dos salários e empregos

4. Auxílio Emergencial digno, para todos que precisem. Renda municipal de pelo menos 350 reais por pessoa cadastrada

5. Vacinação para todos e todas

6. Linha de crédito  para os pequenos e médios empreendimentos durante o estado de calamidade pública 

7. Gestão centralizada da disponibilidade dos leitos das redes pública e privada pelo SUS

8. Reabertura imediata do pronto socorro dos hospitais da cidade que estão total ou parcialmente fechados, inclusive hospitais estaduais.

9. Reabertura imediata dos hospitais de campanha

10. Contratação imediata de trabalhadores da saúde em todas as áreas

Veja nossa política de privacidade. Este site é protegido pelo reCAPTCHA e, por isso, a política de privacidade e os termos de serviço do Google também se aplicam.

Obrigada!