Política de drogas

  1. Adotar políticas municipais que avancem na conscientização sobre a necessidade de descriminalização e regulamentação das drogas, começando pela descriminalização do uso e do porte de drogas e pela legalização da maconha.
  2. Dissociar a questão das drogas como um questão de polícia;
  3. Aproximar as instâncias da saúde pública e coletiva dos usuários a partir da perspectiva da Redução de Danos; avanço das redes de atenção psicossocial aos casos de dependência química (CECO, CAPS AD, etc).
  4. Por um novo paradigma de reabilitação que não seja o da lógica manicomial; laicidade no tratamento público.
  5. Alternativas de lazer para a juventude como medida de combate ao uso endêmico e patológico de droga
  6. Por uma outra política para a cracolândia: criar programas emergenciais de combate à miséria, incetivo ao emprego e à renda para as populações socialmente vulneráveis.