Saúde e direitos reprodutivos das mulheres

  1. Incorporação de educação sexual emancipadora nas escolas municipais, que permita que as crianças cresçam compreendendo situações de violência bem como possam exercer uma vida sexual saudável e segura no futuro;
  2. Garantia de atendimento a casos de aborto legal nos equipamentos de saúde municipais com um protocolo de atendimento humanizado, como prevê o PL 120/2017 de Sâmia Bomfim;
  3. Lutar pela ampliação de salas de parto humanizado nas maternidades públicas municipais;
  4. Democratizar o acesso a métodos seguros e gratuitos de contracepção e facilitar o acesso ao DIU nas unidades de saúde da cidade;
  5. Fiscalizar a implementação da Lei 16.823 de 2018 que institui o programa de prevenção da violência doméstica com a estratégia de saúde da família.