Segurança alimentar

  1. Fortalecer programas de combate à fome e a miséria, com disputa para a garantia da renda básica municipal.
  2. Auxiliar na construção e execução do 2º Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional.
  3. Fortalecer a rede de equipamentos de Segurança Alimentar e Nutricional do município:
    1. Incentivo à criação de bancos de alimentos nas cinco regiões da cidade, com maior investimento no banco de alimentos da Vila Maria.
    2. Reativação do Centro de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional (CRESAN) do Butantã. Espaço fundamental para a promoção da alimentação adequada e saudável.
  4. Fortalecer programas de compras públicas da agricultura familiar como o Programa Nacional de Alimentação Escolar e o Programa de Aquisição de Alimentos Municipal (PAA).
  5. Reconhecimento e apoio aos projetos e à organização produtiva das mulheres, que são maioria entre os produtores, apoiando e dando condições objetivas para o acesso a linhas de crédito, apoio técnico para produção, logística e distribuição.
  6. Auxiliar na articulação para garantia de ampliação no número de feiras agroecológicas na cidade e as políticas públicas de abertura do mercado institucional para a agricultura familiar e camponesa.  
  7. Incentivo à educação alimentar e nutricional nas escolas municipais, com contratação de profissionais que possam ajudar as professoras da educação infantil na incorporação dessa temática na rotina de trabalho. Educação alimentar baseada na valorização e respeito à ancestralidade negra e indígena, às tradições de todos os povos e comunidades, suas identidades, memórias e culturas alimentares.
  8. Fortalecimento do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional